domingo, 29 de novembro de 2015

Descontrolo

 
A temperatura aqueceu
perdi completamente
o controlo sobre mim,
percorri cada recanto
do teu corpo...
Porque me deixas assim?
Com a minha língua
quente e meiga…
como dentro de um vulcão
não consigo resistir
a esta louca paixão.
Os nossos corpos colados
cada vez mais fora de mim,
os gemidos abafam-me
as palavras
neste descontrolo sem fim…
𺰘¨¨˜°ºð086/2015𺰘¨¨˜°ºð
Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da Net 

Copyright © 2015
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor

domingo, 22 de novembro de 2015

Palavras trocadas

 
Algumas palavras trocadas
roupas perdidas no chão
são danças partilhadas
numa tórrida paixão.

Com a emoção de sempre
numa estranha loucura
vem tudo aqui de dentro
não é amargura.

O tempo foi passando devagar
tenho-me esquecido de viver
não quero perder mais tempo
quero quebrar o silêncio e esquecer.

Algumas palavras trocadas
a cada dia que passa
deixam os gemidos do coração
dar o ar da sua graça.

No ritmo da noite
nas danças partilhadas
voltamos sempre ao princípio
das noites orvalhadas.

Reencontro o meu próprio princípio
já não tem a mesma importância
consigo resistir ao encanto
já não vivo na distância.

𺰘¨¨˜°ºð085/2015𺰘¨¨˜°ºð
Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da Net 

Copyright © 2015
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor

domingo, 15 de novembro de 2015

Vestido escarlate

 
Esta distância entre nós dois,
no meu viver tem um sentido
os meus passos deixam rasto
do amor que já vivi contigo.

A noite é quase imortal
o tempo tem sempre razão
a manhã para mim é sentimento
a noite trás sempre a recordação.

Antes o tempo passava
eu permanecia a contemplar-te
quando embelezavas a lua
com o teu vestido escarlate.

Entre barreiras e deslizes
muito além do que possas imaginar
sinto-me gelo, neste frio
congelo as ondas onde costumo chorar.

Meus lábios ainda temem falar
fico ansioso a cada segundo
não consigo expressar o que sinto…
este triste, sentimento profundo.

Com pétalas escarlate te cobri
para despertares o meu olhar
quando embelezavas o sol
e para mim vinhas desfilar.

𺰘¨¨˜°ºð084/2015𺰘¨¨˜°ºð
Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da Net 

Copyright © 2015
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor

domingo, 8 de novembro de 2015

E todos os ventos sopram

 
O silêncio
que me faz adormecer
como lágrimas que não caem
somente entre as nuvens…
Nada pode afugentar o amor!
Amor é sentimento.

Há dias assim
sinto-me longe de um abraço
certamente estarei a esperar-te
no elo dos sorrisos
nas respirações ofegantes,
leves na mais fina seda macia!

Há momentos… coisas e lugares
que me deixam uma sensação
de no fundo ter esperança.
E todos os ventos sopram
e todas as estrelas brilham
e todas as gotas de água molham.

E eu peço coragem…
Cada minuto perdido,
é um beijo esquecido!
Mas não posso
expulsar o que sinto.
Que não se desfolhe este amor.

𺰘¨¨˜°ºð083/2015𺰘¨¨˜°ºð
Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da Net 

Copyright © 2015
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor

domingo, 1 de novembro de 2015

A porta

 
Vou fechar a porta
encostar-me no sofá
deitar cá para fora
todas as mágoas acumuladas,
vomitar as lágrimas contidas!

A vida tem destas coisas
como um passe de mágica,
passar pelas brasas
e quando acordar,
sentir-me otimista.

Enfrentar o espelho
e confrontá-lo
com o maior dos sorrisos,
o futuro mais brilhante
e as emoções que tenho de viver.

Vou abrir a porta
perdoar os erros
e as decepções do passado
ser o que eu quero
sonhar…

Sonhar com aquilo que eu quiser
porque um dia a porta
vai ficar fechada…
Porque num dia destes
morro!

𺰘¨¨˜°ºð082/2015𺰘¨¨˜°ºð
Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da Net 

Copyright © 2015
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor