quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Melodia


Que seria de nós
se não fosse a música…

Temos todo o tempo do mundo,
mas por vezes são melodias,
algumas com pressa,
outras moribundas,
e o que fazer com a música?
Se não nos der brilho à alma…

De uma maneira
ou de outra
estamos sempre à espera
de uma melodia!
E o coração diz tudo
o que não conseguimos com palavras.

Dentro da melodia
mora a vida,
o sentimento da existência
que compartilhamos.

E sedentos vamos matando a sede
de melodias
e que nunca nos falte o desejo
de sempre desejar.

Saciada a sede de melodias,
para onde escorre a seiva
que alimenta a vida?
Para o amor?
Para a amizade?
Então… que sejam eternas enquanto durem.

A melodia é um presente
que alimenta o amor
e precisa ser bem-amada
para chegar ao amanhã.

Precisamos de melodias
de as dar e de as receber,
mas tem de ser hoje…
Tem de ser aqui e agora.

Amanhã?

Não saberemos se estaremos cá
nem para dar, nem para receber.
E o amanhã é muito tempo!
Vivamos hoje a melodia…
Alimentando-a bem
ininterruptamente…

Falar da melodia
é sem palavras expressar
o prazer de ouvir,
sem pressas, sem correr
pois cada segundo melódico
vale uma eternidade
que nunca pode ser esquecida.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Sempre que penso


Sempre que penso…
O sol desaparece no horizonte.
Descanso e penso
penso no que fizemos ontem
o que fizemos na vida.
Penso e escolho
escolho o que fiz ontem
e rio-me dos melhores momentos.
Penso, nos mais tristes
e choro com eles…
Recordo o que se passou,
cada passo do meu ser.
Nesta longa estrada da vida
relembro e choro...
Sempre que penso
em tudo aquilo que já alcancei
tem sido mais
do que alguma vez sonhei.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Tempo criança


Olho o céu sem fim
à espera de ver
aquela estrela que tu vês.
Enfrento os ventos
à espera que me traga
mensagens tuas.
Vagueio pelos caminhos
perdido,
na esperança de ouvir
uma música que me fale de ti
guardo palavras
actos,
uma vida…
Olho o céu sem fim
Seduzes o meu coração liberto,
nas palavras sem toques,
sem sussurros ao amanhecer,
pois o meu peito abriga-te
só para não contrariar
o coração desse tempo criança...

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

domingo, 26 de janeiro de 2014

O teu beijo


O teu beijo sonho-o
saboreio-o
relembro-o.
Um beijo,
uma carícia,
um abraço
uma palavra doce.
Olhares doces
de mão dada.
O teu beijo sonho-o
envolvente,
apaixonante
enternecedor,
misterioso
intemporal…
o teu beijo sonho-o
ao entardecer,
sobretudo ao pôr-do-sol
ao anoitecer.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Enquanto Sonho


Seduzes o meu coração liberto
Enquanto sonho
estou em contacto
com o meu inconsciente.
Estou livre de tabus
e de censuras…
É possível compreender
o que está dentro de mim.
A vida tem sempre
um pouco de sedução.
Enquanto sonho
O abismo da transgressão
é poderoso.
Tudo é mais emocionante
sobretudo no sonho,
nas experiências surdas!
Nada é deixado ao acaso.
Enquanto sonho
é possível compreender
os sentimentos
que estão dentro de mim,
despertar as sensações,
lentamente despertar…
e encontrar as diferenças
entre a manhã real
e aquilo que apenas senti
na noite sonhada.
Seduzes o meu coração liberto,
nas palavras sem toques,
sem sussurros ao amanhecer,
pois o meu peito abriga-te
só para não contrariar os corações
desse tempo criança...

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Misteriosa e Mordaz


Misteriosa e mordaz
deixas transparecer
aquilo que te vai na alma
que te escorre
por toda a superfície da pele.


Partilhas uma cumplicidade
evidente
Está no olhar brilhante
e enamorado
dos seus seios erectos.

Misteriosa e mordaz
olhas para mim e sorris
Tens um sorriso especial
Tranquilo,
Doce, quente…


Na sintonia das vontades,
no ritmo com que aceitas
e desfrutas a paixão
e em tudo o mais
que as palavras são curtas.

Misteriosa e mordaz
Determinada e sensível
Guardas um segredo só nosso
Afinal… o amor é isso mesmo…
Um laço invisível e indizível.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

Amar é abrir a outra janela


Amar é abrir a outra janela.
sobre o coração
numa duna grande
Sorrir à lua cheia
Sentar-me na areia
Despojar-me de tudo,
Falar das coisas
que me tocam…
Chorar acocorado
neste canto da alma
onde me apetece morrer.
Depois… integralmente despido
sentir ainda o peso negro da noite
a apertar-me o peito…
Amar é ouvir a música que toca
as suaves melodias…
Sentir os cheiros descritos
sentir as emoções vividas
que escrevo e vejo
com os olhos do coração.
Amar é abrir a outra janela
transbordar poesia
que me serve de inspiração.


Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Fiquei assim à tua mercê


Não me é inteiramente desagradável
ficar assim à tua mercê
exposto, vulnerável
como uma presa.

Descobrir
os inúmeros prazeres
que podemos obter
do nosso contacto.

Onde todas as horas
respiramos
os cheiros inebriantes
dos nossos corpos.

A imaginação
não tem limites
Cada um é sempre
o reflexo do outro.

Por ti
doei o corpo e a alma,
nos momentos vividos
de forma intensa.

Existe em nós uma magia
Selvagem, provocadora
incontrolável
Que nos renova e desafia.

O desejo de me teres
naquela noite
transformou tudo
fiquei assim à tua mercê.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Toco-te


Toco-te… Sorris!...
Beijo-te com paixão
adormeço o desejo
anestesio o prazer,
teu corpo nu
faz-me vibrar.

Toco-te…
Segredo-te ao ouvido
nossos corpos fervem
ao anoitecer.
Que loucura
banhada pelo luar.

Toco-te…
Beijo-te timidamente
e já não consigo parar,
entregar-me assim
sem resistência…
No momento mágico.

Toco-te…
Roço os lábios no teu rosto
somos percorridos
por um arrepio.
Deixamo-nos ficar
a curtir o momento desejado.

Não queríamos
Quebrar aquele momento mágico.
Beijo-te
As saudades corrompem
ainda me cheiram a ti.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Eu Queria


Eu queria
aquele céu
feito de nuvens escuras
feito de um cinzento frio
quase branco.

Eu queria
no banco descansar…
Os poemas que escrevi
eternizar
naquele mar.

Eu queria
aquele dia
sem sol…
Naquele barco navegar
do penhasco me atirar.

Eu queria
a memória da tarde
abstracta de Inverno…
Naquele sítio
que eu acho eterno.

Eu queria
a memória desses instantes
que me tocaram para sempre…
Pensamentos pequenos
pensamentos esquecidos.

Eu queria
as tuas mãos!
Aquele mar navegar…
Como se caminhasse sem forças
depois… o silêncio.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

domingo, 19 de janeiro de 2014

Divina


Sorriso contagiante
destilavas por todos os poros
o ar de rendição deslumbrante…
a visão do mar
a encher a alma.


E lá estavas tu… Divina
Soberbamente vestida
e maquilhada.
Para me fazeres sonhar
logo pela manhã.

Entravas pelo mar dentro
atravessavas a passadeira vermelha.
Num momento
de puro encantamento,
teus cabelos esvoaçantes ao vento.

Difícil era esconder
os cabelos brilhantes
castanhos, indisfarçáveis,
que brilhavam como ouro
ao pôr-do-sol.

Divina…
Penas soltas no ar,
cores alaranjadas
a incandescer o horizonte
e tu… Divina com o poente a encantar.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

sábado, 18 de janeiro de 2014

Transparências


Tenho saudade das noites quentes,
perto do mar
pela serenidade oferecida
foi tão bom, querida.
Os dois nus…
Foi um encontro inesperado,
eras tu e eu
desafiando os deuses
e nem a noite gelada
gelou a alegria
de estar contigo
bem como o delírio sentido.

Olhei o espelho, de relance
E lá estavas tu!
Tão fabulosa
quanto bela…
O vestido era preto
transparente,
estonteante…
Deixava transparecer
cada milímetro do teu corpo,
assim como as meias de seda,
as luvas de cetim,
emanavam o cheiro teu.

Trocaria de boa vontade
esse ar puro e fresco
que de ti respiro,
por aquele outro…
Já não sentimos medo…
Céus!... como te quero!
E quando já é madrugada
e nos entregámos
como a nenhuma outra,
às nossas transparências
sem fecharmos os olhos
sem olharmos para trás.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Naquele Canavial


Se fechar os olhos
cores e formas
espreitam por toda a parte.
Várias almas tentam provar,
piscar o olho e sorrir…


Gestos que se reinventam
Sonhos que me consomem
todos os dias.
O caderno aberto
numa simples folha de papel
puxa por mim.

Acha por bem arrancar-me a alma
sem medos,
sem pressas
pondo a descoberto
a criança que habita em mim.

Naquele canavial
Uma cana que cresce,
Sobre o cume da montanha
Sem nunca tocar o horizonte.
Fico com a ponta da caneta
a pairar sobre o caminho!

O caminho só se faz caminhando
olhar para os lados
e perceber o que nos rodeia
a cada novo olhar.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

Enquanto aquele Jazz toca


Enquanto escrevo
aquele jazz toca
a intensidade dos sentimentos
os ventos do coração.

Como tudo na vida
há momentos
que só queremos esquecer
com raios mil!

Nunca é leve o amor
nem mesmo quando
te dou uma carícia
inconsequente na palma da mão

À luz ténue.
encontros fugazes e apaixonantes
um jazz macio
E cantado…

Senti o cheiro do teu perfume
nesses dias, nessas noites
no teu vestido sensual
nos teus seios delirantes.

O jazz continua a tocar
Tu espreitas da poltrona
Onde tantas vezes nos amamos
ao princípio da tempestade.

Um suspiro profundo
no teu ar melancólico
mas a verdade é que a vida
nunca se esgota.

Autor: 𺰘¨¨˜°ºðCarlosCoelho𺰘¨¨˜°ºð
Foto da net

Copyright © 2014
© Reservados os Direitos de Autor
Ao Abrigo do Código de Direitos de Autor.