terça-feira, 15 de maio de 2012

Uma Concha Vazia

Quero fechar os olhos
e apenas sentir
olhar e não ver
por mais que o céu prometa
lembranças do que eu queria pensar.

Já de madrugada...
quero apenas sentir
mais de mil palavras
levadas pelos ventos
encantadas pelo luar.

Não adianta fugir
olhar e não ver
uma concha vazia
serena profunda
e sem idade.

Por mais que o céu prometa
longe de ti...
quem sou eu?
uma concha vazia
de quem o mar se esqueceu.

Quero fechar os olhos
e o resto da vida ficar calado
sem luar!
Assim é a minha vida sem luz
triste como a noite.

Uma concha vazia
serena profunda
triste como a noite
longe de ti
de quem o mar se esqueceu.

Autor: C@rlos@lmeida
(Foto da net)

2 comentários:

tereza_mensagensblogspot.com disse...

Muito lindo . amei seus poemas. belo trabalho. bjs na alma.

Anónimo disse...

amei seus poemas e o fundo musical é excelente parabéns!